Blog

A copa feminina acabou, mas a luta pela representatividade não!

Copa feminina

Neste último domingo, dia 07, acabou a Copa do Mundo Feminina de futebol. O Brasil se despediu da competição mundial nas oitavas de final, mas alguma coisa mudou na mente de todos e não só em relação à prática do esporte pelas mulheres, mas também a representatividade em algumas esferas. 

Desta vez, o campeonato obteve grande visibilidade e os jogos do Brasil foram transmitidos na TV aberta, com direito a paralisação de várias empresas para que seus funcionários assistissem aos jogos. Isso é um ótimo sinal, mostra que a luta pelo equilíbrio de gênero em todas as esferas está começando a ter espaços mais significativos na sociedade. 

A Sodexo é uma das empresas que tem como um de seus pilares fundamentais a diversidade e inclusão e, a representatividade feminina vem sendo tratada como uma das diretrizes principais. Atualmente, as mulheres são 54% de nosso Conselho Diretor Global e 37% no nosso  comitê executivo global.  

“Acreditamos que o equilíbrio de gênero promove criatividade e inovação e, em última análise, conduz a melhores resultados nos negócios. Quando as mulheres atingem seu potencial máximo, os negócios e a sociedade tornam-se mais fortes e mais bem-sucedidos”, afirma Lilian Rauld, Líder de Diversidade e Inclusão da Sodexo On-site Brasil.

Alinhados aos compromissos do Better Tomorrow 2025, para realizar um futuro melhor, a Sodexo Serviços procura garantir o equilíbrio de gênero, tendo a meta de alcançar uma proporção de 40-60% de equipes femininas/masculinas em todos os níveis da organização e que 40% dos líderes seniores sejam mulheres até os próximos anos. 

Nos dedicamos, cada vez mais, a alcançar o equilíbrio de gênero na liderança e a estabelecer metas ambiciosas para a diversidade e a inclusão através de seus processos nas áreas de Comunicação, Desenvolvimento de liderança, Flexibilidade, RH, Redes de gênero. Estamos criando um ambiente inclusivo em que homens e mulheres são igualmente valorizados, têm acessos equivalentes ao crescimento e podem prosperar profissionalmente.

Por isso, para nós a Copa do Mundo Feminina é tão importante! Ela representa que não só o ambiente corporativo – como o nosso – deve ser inclusivo, mas sim todas as esferas da sociedade. Mulheres e homens devem ser igualmente valorizados, ter equidade de crescimento e prosperidade! Afinal, todos temos direitos de sermos os melhores… a Marta que o diga! 😉

 

Leia mais

Todos os direitos reservados Webcompany